4 – Gerência de Memória

 

 Gerenciamento de Memória do Linux (LMM)

A execução do LMM (Linux Memory Manager) exige uma estratégia de paginação com uma copy-on-write confiando nas 386 páginas auxiliares. Um processo alcança suas tabelas de páginas de seu parent (durante um fork ) com as entradas marcadas como read-only ou trocado.

Então, se o processo tenta escrever para este espaço de memória e a página é uma copy on write page, isto é copiado e a página marcada read-write. Um exec ( ) resulta na leitura de uma página ou mais do executável. O processo então erra em qualquer outra página que precisar.

Cada processo tem uma tabela de página que significa que pode acessar 1 Kb de tabela de página indicando para 1 Kb de 4 Kb, páginas que é 4 Gb de mémoria.

Um diretório de página do processo é iniciado durante um Fork por copy-page-tables. O processo inativo tem seu diretório de página inicializado durante a sequência de inicialização.

Cada processo usuário tem uma tabela descritória local que contém um código de segmento e um segmento de dados. Estes segmentos usuários extendem de 0 para 3 Gb (0 X c 0000000). Nos espaços usuários, endereços lineares e endereços lógicos são idênticos.

No 80386, endereços lineares vão de 0 Gb para 4 Gb. Um endereço linear indica uma posição particular de memória dentro deste espaço.

Um endereço linear não é um endereço físico — isto é um endereço virtual. Um endereço lógico consiste de um seletor e um offset. O seletor indica para um segmento e o offset diz que distância na seção o endereço é localizado.

O código Kernel e o segmento de dados são seções privilegiados definidos na tabela descritora global e extende de 3Gb para 4Gb.

O Swapper – page – dir é organizado para que estes endereços lógicos e físicos sejam idênticos no espaço Kernel.

O espaço 3Gb acima aparece no process page directory como indicadores para tabelas de páginas Kernel.

Este espaço é invisível para o processo no user mode, mas o modo privilegiado é acionado, por exemplo, para sustentar um sistema de ligação.

O modo surpevisor é inserido dentro do contexto do processo atual então a tradução do endereço ocorre com respeito ao diretório de página do processo, mas usando segmentos Kernel.

Isto é idêntico no mapeamento produzido com o uso de swapper – pg – dir e segmentos Kernel como ambos diretórios de páginas usa a mesma tabela de página neste espaço.

Apenas task [0] (A tarefa inativa, ás vezes chamada de "tarefa trocadora" por razões históricas, mesmo assim isto não tem relação com trocas nos implementos Linux) usa o swapper – pg – dir diretamente.

Visualizações: 1002310

Pages: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14

Pages ( 1 of 14 ): 1 234567891011121314Next »