RDIS – Rede digital com Integração de Serviços

RDIS (acrônimo para Rede Digital Integrada de Serviços ou Rede Digital com Integração de Serviços) ou RDSI (Rede Digital de Serviços Integrados), traduções alternativas do inglês ISDN (Integrated Service Digital Network) (conhecida popularmente como Linha Dedicada), é uma tecnologia que usa o sistema telefónico comum. O ISDN já existe há algum tempo, sendo consolidado nos anos de 1984 e 1986, sendo umas das pioneiras na tecnologia xDSL.

Há dois tipos de acesso baseados em RDSI: BRI (Basic Rate Interface) e PRI (Primary Rate Interface).

O acesso Básico (BRI) possui dois canais B para trasmissão de voz ou dados de 64 Kbps cada um e um canal D utilizado para sinalização de 16 Kbps.

A conexão BRI pode ser realizada até uma taxa de transmissão efetiva de 128Kbps, através de duas linhas de até 64 Kbps, que são usadas tanto para conexão com a Internet quanto para chamadas telefónicas de voz normais. É possível efetuar a conexão em apenas 64Kbps e deixando a outra linha disponível para chamadas de voz. Caso esteja conectado a 128 Kbps, ou seja, usando as duas linhas, não será possível realizar ou receber chamadas telefónicas. É possível também fazer duas chamadas telefónicas simultâneas, cada uma usando uma linha de 64 Kbps.

Esta taxa 128 Kbps ocorre pelo fato da comunicação com a central telefônica ocorrer de forma digital em todo o percurso, ao invés de forma analógica. Isto é explicado da seguinte forma: a largura de banda de uma linha analógica comum é de 4KHz, e numa linha ISDN este valor é de 128Kbps, fazendo com que os 4KHz de sinal não existam mais, pois a linha conectada com a central de telefonia não trabalha com sinais analógicos.

O acesso Primário (PRI) utiliza 30 canais B e um canal D.

Geralmente é utilizado para interligação entre uma central telefônica e PABX. O protocolo DSS1 é um exemplo de sinalização utilizado nesse acesso.

Visualizações: 100379